335Visitas |  Like

Incluir proteína na dieta ajuda a perder peso

Foi comprovado por médicos e nutricionistas que alimentos ricos em proteína podem ajudar você a perder peso e, o melhor, prolongar a sensação de saciedade ao longo do dia. Mas cuidado: assim como qualquer outro alimento, as proteínas não podem ser consumidas em excesso. Veja, abaixo, a melhor forma de incluir proteína na dieta!

A melhor forma de incluir proteína na dieta

Os benefícios dos alimentos proteicos

As proteínas exercem um papel fundamental no nosso corpo, já que são responsáveis pela construção, manutenção e reparação de órgãos, tecidos e células. Além disso, elas agem na formação da estrutura dos cabelos e das unhas.

Em relação à perda de peso, as proteínas também têm pontos positivos! “Para metabolizar a proteína, o organismo precisa de mais tempo e energia do que para os carboidratos. Por isso, a sensação de saciedade é maior”, revela a nutricionista Fernanda Furmankiewicz.

A escolha certa

As proteínas, geralmente, possuem uma grande quantidade de gordura, motivo pelo qual esse grupo alimentar é, muitas vezes, excluído das refeições de quem pretende emagrecer. Mas, para não deixar algumas delícias de fora, Fernanda dá a dica: “Não devemos fazer dietas radicais. O ideal é adotar uma alimentação saudável e equilibrada, distribuindo todos os grupos de alimentos em várias refeições no dia”.

Para isso, prefira consumir as chamadas gorduras boas, encontradas nos alimentos de origem vegetal, como azeite, nozes e óleos, e em frutas, como o coco, por exemplo. Outra forma de driblar as proteínas vilãs é evitar o excesso de gordura saturada, aquela de origem animal, presente em carnes e derivados do leite.

Para isso, prefira consumir as chamadas gorduras boas, encontradas nos alimentos de origem vegetal, como azeite, nozes e óleos, e em frutas, como o coco, por exemplo. Outra forma de driblar as proteínas vilãs é evitar o excesso de gordura saturada, aquela de origem animal, presente em carnes e derivados do leite.

Inclua em seu cardápio carnes magras, como frango, peixe e peito de peru, leite e iogurtes desnatados, além de queijos brancos, como o de minas light.

Proteína na dieta sob medida

A nutricionista Juliana Castelli comenta que as necessidades diárias de proteínas variam de acordo com cada pessoa. “A ingestão de alimentos desse grupo depende de alguns fatores como idade, peso, sexo e algumas doenças que envolvem os ruins, fígado e infecções graves”.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as proteínas devem corresponder de 10 a 15% das calorias totais diárias. Por isso, é importante consultar um nutricionista para saber a dose exata que o seu organismo necessita. “A quantidade deve ser consumida dentro de uma dieta balanceada. Existem casos que podem precisar de recomendações específicas”, alerta Fernanda.

FONTE: altoastral.com.br