242Visitas |  Like

A importância da alimentação durante o tratamento de câncer

Quimioterapia, radioterapia e outros tratamentos para combater o câncer provocam diversos efeitos colaterais nos pacientes, inclusive hábitos alimentares. Geralmente há náuseas, vômitos, diarreia, falta de apetite, lesão na mucosa, além de outros sintomas que trazem impactos negativos na alimentação.

Para que não haja perda de peso ou comprometimento nutricional, é importante ficar atentos a estes sinais e buscar a ajuda de um profissional para acompanhá-lo no tratamento. O nutricionista, por exemplo, poderá receitar uma dieta de acordo com as preferências do paciente e dar garantia de que a alimentação não será prejudicada com os sintomas.

Os cuidados contribuem para o fortalecimento do sistema imunológico do paciente, que deve estar bem nutrido e ingerir alimentos com menor risco de contaminação, visto que as defesas do organismo podem ficar comprometidas durante o tratamento.

Para ajudar no controle das náuseas e vômitos, muito comuns entre os pacientes que fazem terapia, a dica é consumir gengibre, seja por de meio de balas, chás ou suco. Utilizar sal de ervas, azeite e limão também são ótimas opções para temperar a comida.

O que deve ser evitado?

Evitar alimentos de rua e produtos de marcas duvidosas. É recomendado fazer as refeições em casa e frequentar restaurantes em que a procedência das refeições seja conhecida. Como, no geral, os pacientes apresentam dificuldades com a alimentação, é necessário que eles se alimentem com aquilo que conseguem ingerir. Caso não consigam, uma opção é variar as refeições. No entanto, quando há perda de peso é indispensável a procura por um nutricionista para orientá-los com a suplementação nutricional.

Dicas para driblar a falta de apetite

fracionar as refeições (a cada 2 ou 3 horas) e fazer refeições menores
utilizar o azeite para aumentar o valor energético da refeição
sempre consultar um nutricionista para avaliar a necessidade de suplementos

FONTE: blogdocancer.com.br